Scroll Top

O que é o contraplacado fenólico e quais as suas vantagens para a construção?

1

O contraplacado fenólico é um material cada vez mais popular na indústria da construção devido às suas excecionais propriedades mecânicas e à sua resistência às intempéries. Este material é frequentemente utilizado para a construção de pontes, paredes e tetos numa grande variedade de aplicações de cofragem.

O contraplacado fenólico é composto por múltiplas camadas de papel impregnado com resina fenólica, um material sintético extremamente forte. Estas camadas são coladas e sujeitas a pressão e calor para formar uma folha rígida e duradoura. O resultado é um material mais resistente e mais duradouro do que a madeira ou o contraplacado.

Vantagens do contraplacado fenólico

Uma das principais vantagens do contraplacado fenólico como cofragem é a sua elevada resistência mecânica que lhe permite suportar as cargas e vibrações que ocorrem durante o processo de descarga do betão. Além disso, a sua superfície é lisa e uniforme, o que ajuda a obter um acabamento de alta qualidade na superfície de betão.

Outra vantagem importante é a sua durabilidade e resistência à humidade. O contraplacado fenólico é um material impermeável que não incha nem se deforma quando exposto à água, tornando-o ideal para utilização na construção de estruturas de betão.

O contraplacado fenólico é ainda fácil de manusear e cortar, o que o torna ideal para se adaptar a diferentes formas e tamanhos de estruturas de betão. Além disso, é um material leve, o que facilita o seu transporte e manuseamento no local de trabalho.

Em suma, o contraplacado fenólico é um material de alta resistência, duradouro e fácil de manusear que se adapta perfeitamente às necessidades de construção de estruturas de betão. A sua utilização como cofragem permite obter estruturas de alta qualidade com durabilidade a longo prazo.

Características técnicas

Os contraplacados fenólicos utilizados na construção têm várias características que os tornam muito úteis neste campo. Algumas das características mais importantes são:

  1. Resistência à humidade: o papel fenólico utilizado como adesivo no contraplacado proporciona uma elevada resistência à humidade, tornando-o ideal para utilização na construção exterior e em ambientes húmidos.
  2. Resistência ao desgaste: o contraplacado fenólico é altamente resistente ao desgaste e à abrasão, tornando-o ideal para utilização em aplicações de alto tráfego, tais como pavimentos e paredes.
  3. Estabilidade dimensional: o contraplacado fenólico tem uma excelente estabilidade dimensional, o que significa que não empena nem encolhe com as mudanças de temperatura e a humidade.
  4. Resistência ao fogo: o contraplacado fenólico é também altamente resistente ao fogo, o que o torna ideal para utilização em aplicações onde é necessária uma elevada resistência ao fogo, tais como na construção de edifícios.
  5. Versatilidade: o contraplacado fenólico pode ser fabricado numa grande variedade de tamanhos e formas, o que o torna muito versátil e útil numa vasta gama de aplicações de construção. Além disso, pode ser tratado com acabamentos para lhe dar um aspeto elegante.

Como se mede a resistência do contraplacado

A resistência do contraplacado fenólico pode ser medida utilizando uma variedade de testes padronizados, tais como os que se seguem:

  1. Teste de flexão: utilizado para medir a resistência do contraplacado fenólico à flexão. Aplica-se uma carga ao centro da amostra de contraplacado e mede-se a carga máxima que pode suportar antes de partir.
  2. Teste de compressão: utilizado para medir a resistência à compressão do contraplacado fenólico. Aplica-se uma carga a uma determinada área da amostra e é medida a carga máxima que esta pode suportar antes de partir.
  3. Teste de flexão: utilizado para medir a resistência do contraplacado fenólico à força de flexão. Aplica-se uma carga à superfície da amostra e mede-se a carga máxima que pode suportar antes de partir.
  4. Teste de tração: utilizado para medir a resistência do contraplacado fenólico à tração. Aplica-se uma carga em ambas as extremidades da amostra e é medida a carga máxima que pode suportar antes de partir.

Estes testes são realizados num laboratório especializado e seguem normas técnicas internacionais, tais como ASTM, ISO e EN. Os resultados destes testes são utilizados para avaliar a qualidade e resistência do contraplacado fenólico e para assegurar que este cumpre as normas exigidas para a aplicação específica.

Qualidade do papel fenólico

O papel fenólico é medido em termos de peso por unidade de área, geralmente em gramas por metro quadrado (g/m²) ou libras por polegada quadrada (lbs/pol²). Esta medida é utilizada para avaliar a densidade e espessura do papel fenólico.

A resistência à abrasão pode ser medida utilizando diferentes métodos, um dos quais é o teste de Taber. Este é um método padrão utilizado para medir a resistência à abrasão de diferentes materiais, incluindo o papel fenólico. Neste teste, uma amostra do material é submetida a um número específico de ciclos de abrasão, rodando um disco abrasivo sobre a amostra. A perda de peso ou alteração no aspeto da amostra é então medida para determinar a sua resistência à abrasão.

Outros testes utilizados para avaliar a qualidade do papel fenólico incluem a resistência à tração, rigidez dielétrica, resistência ao impacto, estabilidade dimensional, entre outros. Estes testes são realizados em laboratórios especializados de acordo com normas técnicas internacionais, e os resultados são utilizados para avaliar a qualidade e assegurar que o papel fenólico cumpre as especificações exigidas para a sua aplicação específica.

Conclusões

Em conclusão, o contraplacado fenólico é um material de construção altamente resistente e duradouro que oferece uma vasta gama de vantagens para a indústria da construção. Desde a sua resistência às intempéries e aos produtos químicos até à sua capacidade de suportar cargas pesadas e facilidade de manutenção, este material é uma excelente escolha para uma grande variedade de aplicações. Além disso, o seu respeito pelo meio ambiente e a sua rentabilidade fazem dele uma escolha cada vez mais popular entre construtores e arquitetos em todo o mundo.

Com uma licenciatura em Economia e Comércio Internacional, faz parte da equipa do Grupo Alsina há 14 anos. Especializada em Cadeia de Abastecimento, Logística e Controlo. Atualmente é Basics Demand Planning Manager e lidera a divisão Plywood. Colabora com os departamentos de desenvolvimento internacional, planeamento e logística. A sua trajetória profissional inclui a participação em diferentes projetos de expansão da empresa a nível internacional, especialmente na Ásia.
Silvia Dimitrova
Latest posts by Silvia Dimitrova (see all)

    Este artigo ajudou-o? Quer saber mais? Contacte-nos!

      Posição:

      *Os campos obrigatórios

      Postagens relacionadas