Scroll Top

Qual é o Ciclo de Vida da Cofragem na Construção Moderna?

1

O ciclo de vida da cofragem é um processo que vai desde a conceção inicial do projeto até à devolução do material utilizado. Este ciclo é fundamental para garantir a eficiência, reduzir os custos e minimizar o impacto ambiental no setor da construção.

Neste artigo analisaremos as cinco principais fases que constituem o ciclo de vida da cofragem e a forma como cada uma delas contribui para o sucesso do projeto de construção.

Fase 1: Planeamento Prévio

  • Avaliação das necessidades: Determinar as necessidades técnicas específicas do projeto, incluindo a viabilidade, o orçamento e os requisitos estruturais. Esta fase é muito importante porque permite ajustar os orçamentos de acordo com as necessidades reais, otimizar o material que será necessário na obra, bem como reduzir o nível de risco de erros e de possíveis derrapagens de custos.
  • Seleção de fornecedores: A seleção do fornecedor de cofragem exige um conhecimento dos produtos existentes no mercado assim como de todas as soluções possíveis. Em função do nível técnico que a obra exija, a comparação deverá ser feita com base na melhor solução técnica proposta, juntamente com a proposta económica de aluguer (ou venda) dos sistemas. Além disso, devem ser sempre tidos em conta vários outros fatores, como os conhecimentos técnicos e comerciais de todas as pessoas envolvidas na proposta, a estrutura da empresa, a proximidade do armazém, a disponibilidade do material.

Fase 2: Solução Técnica

  • Conceção da cofragem: Adaptar a conceção da cofragem às especificações técnicas do projeto, maximizando a eficácia e a reutilização é o desafio do fornecedor de cofragem. A flexibilidade dos sistemas permite que estes se adaptem a cada um dos projetos, e quanto maior for a complexidade do projeto, mais personalizada e específica será a conceção da cofragem.
  • Inovação e Tecnologia: O mundo da cofragem continua a avançar e a desenvolver novas soluções tecnológicas. Há uma linha de inovação que visa melhorar os pormenores dos sistemas para os tornar mais eficientes em obra, e outra que visa desenvolver novos sistemas de cofragem para resolver problemas de maior complexidade.

Fase 3: Preparação do Material

  • Logística de entrega: A organização de uma logística eficiente de modo a garantir a chegada do material de cofragem no momento e nas condições ideais é um dos pontos-chave do processo. A logística é um dos aspetos mais complexos para as empresas de aluguer de sistemas de cofragem, uma vez que têm de gerir todas as entradas e saídas de mercadorias, garantindo a disponibilidade e os prazos de entrega exigidos pelo estaleiro.
  • Controlo de qualidade: Para alugar é muito importante dispor de processos rigorosos de controlo e reparação do material, para que o material esteja sempre em ótimo estado e em ótimas condições de segurança. É muito importante que, à saída do armazém, cada uma das peças dos sistemas de cofragem cumpra satisfatoriamente os requisitos de qualidade, de modo a poder ser montado na obra.

Fase 4: Utilização da cofragem na obra

  • Instalação e montagem: Na fase de montagem dos sistemas de cofragem é importante que os trabalhadores da obra recebam formação sobre o processo de montagem e condições de segurança. Para ajudar nesta fase, o fornecedor fornece manuais de montagem dos sistemas bem como os desenhos. É igualmente importante que, pelo menos nas primeiras fases de montagem e, regra geral, em todas as fases críticas, um técnico de cofragem assista e ajude no local os trabalhadores responsáveis pela montagem.
  • Gestão na obra: A supervisão na obra é necessária para garantir a produtividade e a segurança durante os processos de montagem e desmontagem das cofragens. Além disso, é importante que em obra se mantenha o controlo do material, tanto em termos da sua utilização correta como das condições no local, para que se conserve em boas condições de funcionamento.

Fase 5: Devolução do Material

  • Desmontagem cuidadosa: A fase final de desmontagem em obra é muito importante, uma vez que é nesta fase que se deve verificar o estado final do material de cofragem e se todos os elementos constantes das guias de remessa estão presentes. É igualmente aconselhável definir uma área de armazenamento para guardar o material de forma organizada e cuidada antes da sua devolução ao fornecedor.
  • Revisão e Manutenção: Após a devolução, todo o material de cofragem deve ser inspecionado e reparado. Esta fase é essencial para garantir o funcionamento de todas as peças no aluguer seguinte, de acordo com rigorosos controlos e processos de qualidade.
  • Reutilização ou Reciclagem: O serviço de aluguer permite a reutilização da cofragem durante vários anos, em função da vida útil de cada peça. Além disso, o processo de reciclagem do material permite prolongar a vida útil de várias peças, seguindo uma lógica correta de economia circular.

Conclusão

Compreender e gerir eficazmente o ciclo de vida da cofragem é fundamental para alcançar a excelência na construção. Cada uma das fases do ciclo requer uma atenção pormenorizada, e com foco na sustentabilidade de modo a contribuírem para o sucesso do projeto.

Ao escolher um fornecedor de material de cofragem é altamente recomendável que opte por uma empresa que se comprometa com o seu projeto e garanta o correto desenvolvimento deste ciclo de vida, otimizando cada fase, desde o planeamento até à devolução do material.

Engenheiro civil, trabalha com o Grupo Alsina há quase 15 anos. É co delegado da filial italiana do grupo, com uma longa experiência adquirida tanto em projetos de construção como de construção civil.
Francesco Tardini
Latest posts by Francesco Tardini (see all)

    Quer saber mais? Contacte-nos!

      Posição:

      *Os campos obrigatórios

      Postagens relacionadas